Reunião da ABINEE-RS aborda Painel OMC e desempenho do setor

14/11/2017

O embaixador Rubens Barbosa atualizou os empresários do setor eletroeletrônico gaúcho nesta segunda-feira (13), durante reunião-almoço da Abinee em Porto Alegre, a respeito da condenação feita pela Organização Mundial do Comércio (OMC) em relação à política industrial brasileira para os setores automobilístico e de informática, que coloca em risco um dos principais instrumentos de apoio à indústria brasileira: a Lei de Informática.

Barbosa explicou que o Brasil apelou da decisão da OMC, mas que a audiência deve ocorrer somente entre abril e junho do próximo ano, e que talvez em outubro o caso se conclua. Mesmo assim, novos questionamentos ainda podem ser feitos.

O diretor-executivo da Abinee, Anderson Jorge Filho, complementou a apresentação do embaixador ao destacar que a associação criou um grupo de trabalho exclusivamente para estudar o caso e que deve encaminhar ao governo nos próximos dias um conjunto de propostas para aperfeiçoamento da Lei de Informática.

Sobre a inserção do Brasil no comércio internacional, Rubens Barbosa lembrou os empresários que já existem acordos mundiais que não passam pela OMC, como aquele entre União Europeia e Canadá, e que o Brasil já está há 15 anos fora desses movimentos. “Enquanto o Mercosul realizou três acordos nos últimos anos, o resto do mundo fez mais de 400”, enfatizou.

Otimista com fatos
O presidente da Abinee, Humberto Barbato, ao lado do diretor regional da associação, Régis Haubert, apresentou alguns dados coletados pela sondagem de conjuntura da Abinee que inspiram otimismo ao setor eletroeletrônico. Barbato enfatizou que 56% das empresas do setor consultadas indicaram crescimento nas vendas e encomendas no mês de setembro em relação ao igual mês do ano passado. Esse foi o maior percentual verificado desde fevereiro de 2014, quando 61% das entrevistadas deram essa indicação. Ao mesmo tempo, foi observada redução de 35% para 28% no total de empresas que indicaram retração. Também foi observado incremento na utilização da capacidade produtiva, que estava em 69% em julho, passou para 74% em agosto, e aumentou para 75% no mês de setembro.

Para o ano de 2017, 60% das empresas projetam crescimento, 16% esperam estabilidade e 24% tem perspectiva de queda ao comparar com 2016. “A maior parte dos nossos indicadores demonstra que estamos em processo de recuperação”, concluiu Barbato.

“Governo de parcerias”
Quem também participou da reunião-almoço da Abinee foi o secretário adjunto da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), Evandro Fontana, que destacou os projetos do governo estadual ligados à inovação, como o MultRS (Programa Gaúcho de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação na área de Mobilidade Urbana, Logística e Transportes), e enfatizou o investimento de R$ 38 milhões feitos entre 2015 e 2016 em polos, parques tecnológicos e incubadoras, que ajudou a beneficiar mais de 700 projetos.

Fontana também se colocou à disposição dos empresários para dialogar a respeito de estratégias para alavancar a competitividade das empresas gaúchas e também lembrou que existem canais oficiais de atração de investimentos, como o InvestRS e a Sala do Investidor. “Como destacou nosso governador [José Ivo Sartori], queremos ser um governo de parcerias”, afirmou.

Mapeamento tecnológico para o APL
Outro convidado da reunião-almoço da Abinee foi o professor de Engenharia de Produção da UFRGS, Alejandro Frank, que apresentou os resultados de uma pesquisa com as empresas do APL Automação e Controle frente às oportunidades da Indústria 4.0.

Foram 87 empresas participantes. O estudo, que será apresentado em detalhes no dia 6 de dezembro às 14h na UFRGS, gerou algumas recomendações estratégicas para os empresários, entre elas: focar em serviços, não só produto; explorar comercialmente a expertise interna; integrar soluções em sistemas complexos; expandir soluções além da manufatura avançada e saber por onde começar.

Frank também destacou que será feito um grupo de trabalho com as empresas do APL, com seleção dos potenciais clientes e fornecedores para a construção de propostas. Trata-se de uma primeira experiência para uma solução integrada.

Mais informações sobre o evento e o projeto estão disponíveis no site www.ufrgs.br/neo.


Informações Adicionais

Oscar Rudy Kronmeyer Filho

Gerente

51 3384.0020

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090