Abinee TEC: Instrumentos de fomento para impulsionar indústria 4.0

20/07/2021

As diversas modalidades de financiamento para projetos em 5G, indústria 4.0 e Internet das Coisas, fundamentais para estimular novas práticas comerciais e produtivas, foram apresentadas no Painel "Instrumentos para fomento da Indústria" realizado na tarde desta segunda-feira (19) durante o FIEE Abinee TEC 2021 Digital Week. O evento, mediado pelo diretor da Abinee, Luciano Cardim, contou com a presença de representantes do Senai, BNDES, Finep e do Banco do Nordeste.

O gerente executivo de negócios do Senai Cimatec, Adhvan Novais Furtado, apresentou uma série de casos de fomento, destacando como as tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0 podem alavancar a produtividade das empresas. Entre eles, um projeto de monitoramento inteligente da mineração, com uso de 5G, nuvem e IA, que permitiu reduzir riscos e acelerar eficiência e produtividade; dois casos de tecnologia estendida com a Embraer, que conseguiu reduzir o tempo de manutenção de aeronaves para identificar o ponto exato onde um achado foi encontrado, e com a Whirlpool, para prototipagem de equipamentos; um projeto em parceria com a Metroval para uso de sensoriamento na tecnologia antifraude no controle de abastecimento de combustível; e outra iniciativa com a Light contra a ocorrência de fraudes nas instalações elétricas.

Entre os instrumentos para fomento disponibilizados para a indústria, o gerente de relacionamentos institucionais de operações e canais digitais do BNDES, Gabriel Aidar, falou sobre o BNDES Crédito Serviços 4.0, que oferece financiamento para serviços tecnológicos entre as cinco vertentes principais do uso da tecnologia 4.0: indústria, saúde, agricultura, cidades inteligentes e turismo. O executivo apontou o limite por operação de até R$ 5 milhões, participação de 100% com possibilidade de 20% de giro associado e prazo/carência de até 10 anos.

Para o credenciamento no BNDES Crédito Serviços 4.0, o gerente de desenvolvimento de cadeias industriais e de fornecedores do BNDES, Matheus Chaguri, destacou as categorias de serviços tecnológicos utilizadas, como digitalização, IoT, manufatura avançada, entre outros, e dos serviços já cadastrados, como robótica para a Indústria 4.0, plataforma SaaS para cidades inteligentes, soluções em blockchain e redução de desperdício em energia elétrica.

Por parte do Finep, o gerente do departamento de operações de crédito descentralizadas, Gustavo Barcelos, falou o que a agência pública vem fazendo no apoio às tecnologias habilitadoras da Indústria 4.0, destacando que, em 2020, foram mais de 220 projetos apoiados com esse tema e mais de R$ 700 milhões contratados. As duas modalidades de financiamento apresentadas foram o Finep IoT, que visa ao desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços baseados em tecnologias digitais, e o Inovacred 4.0, destinado a empresas com receita operacional bruta anual ou anualizada de até R$ 300 milhões com atividades econômicas nos setores da Indústria da Transformação e da Agricultura.

Por fim, o superintendente do Banco do Nordeste, Pedro Ermírio, falou do FNE Industrial, que financia a aquisição de bens de capital e implantação, modernização, reforma, relocalização ou ampliação de empreendimentos do setor industrial, mineração e petróleo.

Clique aqui para ver as apresentações feitas durante o Painel

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090