Número de demissões até março supera previsão da Abinee para o ano

06/05/2016

As indústrias elétricas e eletrônicas fecharam 5,4 mil postos de trabalho no primeiro trimestre de 2016, segundo dados da Abinee com base em informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Trabalho (Caged). Apenas no mês de março foram extintas 2,8 mil vagas. O desempenho supera a previsão inicial da Abinee que esperava a redução de 4 mil vagas neste ano.

Segundo o presidente da entidade, Humberto Barbato, após fechar 45,5 mil vagas em 2015, a perspectiva era de um declínio sensível no ritmo de demissões em 2016. “Entretanto, com a manutenção da crise política, um período demasiado largo sem indicativos de melhoras, as empresas não tiveram saída”, afirma. Ele acrescenta que é inviável fazer uma nova previsão neste instante, diante da indefinição sobre os rumos econômicos e políticos. “Vai depender muito da confiança que se instale nos diferentes agentes econômicos com as mudanças que vierem a acontecer, e em função do retorno da capacidade de agir do governo. Precisamos superar esta fase interminável de turbulência que paralisou o governo e o país”, diz.

Considerando que nos últimos 12 meses, foram fechados 50 mil postos de trabalho, o número de empregados diretos no setor caiu para 242,6 mil, atingindo patamar próximo de dezembro de 2006, quando a indústria elétrica e eletrônica dispunha de 241 mil trabalhadores diretos.

Número de demissões até março supera previsão da Abinee para o ano

 

Informações Adicionais

Luiz Cezar Elias Rochel

Gerente de Economia

11 2175-0030

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090