Abinee debate na Câmara proposta de redução tarifária

11/04/2019

A Abinee voltou a manifestar sua posição de que um eventual processo de abertura comercial deve ser gradual e acompanhado do destravamento e da simplificação da atividade produtiva como forma de garantir a competitividade das empresas instaladas no País. A defesa foi feita pelo gerente de Relações Governamentais da Associação, Daniel Antunes, durante audiência pública realizada nesta quinta-feira (11), em Brasília, na Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços da Câmara dos Deputados.

O objetivo do evento, solicitado pelos deputados Zé Neto (PT-BA) e José Ricardo (PT-AM), foi debater a política de comércio exterior do Brasil e a proposta de reduções tarifárias de produtos de informática e de bens de capital.

Antunes destacou que o setor eletroeletrônico já possui uma tarifa média baixa de Imposto de Importação— na ordem de 7,62%, e de 3,59%, se levado em conta o fator ex-tarifário. Esta média baixa, segundo o representante da Abinee, é motivada pelo fato de que 40% dos 397 produtos (BITs) já possuem tarifação abaixo de 4%. “Portanto, o setor possui alto grau de abertura comercial e isso demonstra sua boa integração às cadeias globais de fornecimento e manufatura”, afirmou.

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090