BNDES apresenta na Abinee novos instrumentos de apoio à indústria

14/11/2018

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) atendeu ao pleito da Abinee e incluiu os Distribuidores Autorizados no Portal CFI (Credenciamento de Fornecedores Informatizado), permitindo vendas de máquinas e equipamentos por meio do Finame. A novidade foi apresentada no “Seminário Novos Instrumentos de Apoio Financeiro para a Indústria Eletroeletrônica”, realizado pela Abinee no dia 12 de novembro.

Na abertura, o presidente da Abinee, Humberto Barbato, afirmou que a medida adotada se adequa à nova realidade do setor e está inserida na necessidade de criação de um ambiente de negócios mais eficaz. “Muitas empresas se utilizam de canais de distribuição na realização de suas vendas, forma que não estava contemplada pelo Finame”.

Luciano Cardim, diretor da Abinee, que acompanhou o processo de formalização do pleito pela Associação em 2016, acrescentou que, hoje, as indústrias não oferecem somente produtos, mas soluções integradas, o que tem demandado parcerias com revendas.

Com a alteração, empresas que não têm acesso ao Cartão BNDES poderão utilizar dos recursos do Finame na aquisição de bens por meio de distribuidores autorizados. A medida deverá entrar em vigor a partir do dia 12 de dezembro, mas os fabricantes já podem cadastrar seus distribuidores no site do BNDES.

Segundo Barbato, a iniciativa é mais um passo que o banco mantém em sua constante interação o setor produtivo. “Desde o ano 2000, a Abinee e o BNDES possuem um termo de cooperação para a operação do Posto de Informações do Banco aqui em São Paulo, cujas principais atribuições são a divulgação das informações sobre o apoio do Banco, acompanhamento dos processos de pedido de financiamento e a orientação para o credenciamento de produtos na instituição”.

O chefe do departamento de originação de negócios Sul e Sudeste do BNDES, Guilherme Franco Montoro, afirmou que as atividades do banco têm o objetivo de apoiar o desenvolvimento da indústria, que é uma grande geradora de empregos e impostos. “Se quiser ajuste fiscal, tem que haver crescimento industrial. Por isso é essencial não desmontar a estrutura de apoio existente”.

Durante o evento, Montoro apresentou uma série de mudanças de procedimentos e novos instrumentos, como forma de facilitar e agilizar o acesso à tomada de recursos. Entre eles o BNDES Giro Direto, que permite a pré-aprovação do limite de crédito reduzindo os prazos necessários à aprovação, contratação e liberação. O mesmo procedimento será adotado no Finame Direto. Outra novidade é o BNDES Direto 10, que contempla segmentos estratégicos como o de TICs e oferece crédito de forma direta, entre R$ 1 milhão e R$ 10 milhões, valores de menor vulto e que hoje são feitos apenas por meio de agentes financeiros.

Na reunião também foi detalhada a nova metodologia de credenciamento, que entrará em vigor no dia 3 de dezembro.

Além de Montoro, o evento contou com as presenças de outros representantes do BNDES: Sandro Alves Lima, chefe do departamento de credenciamento e conteúdo local e os representantes do Banco Sergio Takizawa, Marco Antônio Leite, Matheus Gomes Chaguri e Rafael Rodrigues.

No período da tarde, representantes do BNDES realizaram atendimentos individuais pré-agendados.

Veja as apresentações em Arquivos

 

Informações Adicionais

Cristina Keller

Analista de Economia

11 2175-0031

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090