Resultado negativo do PIB no primeiro trimestre não surpreende, diz Abinee

29/05/2015

Segundo o presidente da Abinee, Humberto Barbato, os números divulgados pelo IBGE, apontando retração do PIB no primeiro trimestre de 2015 de 0,2% na comparação com o quarto trimestre e de 1,6% ante os três primeiros meses de 2014, apenas confirmam o quadro econômico restritivo atual a partir das medidas de ajuste que estão sendo adotadas pelo governo. “O resultado não surpreende e confirma que teremos um ano muito difícil”, afirma.

Barbato destaca, entretanto, que é preciso que haja uma indicação sobre o que virá depois, pois reverter o clima de pessimismo que represa investimentos não é tarefa das mais fáceis. Segundo ele, a confiança do empresariado só será retomada com a perspectiva de um cenário de estabilidade política e econômica. “Recuperar a intenção de investir novamente não acontecerá de forma tão célere, pois leva tempo fazer com que a tartaruga acuada tire a cabeça do casco”, diz o presidente da Abinee.

Os dados do IBGE mostram que o consumo das famílias e as taxas de investimento e de poupança caíram no primeiro trimestre do ano. Entre os setores, enquanto a agropecuária cresce, os serviços e a indústria registram quedas. O setor industrial tem retração nas três comparações: -0,3% ante o quarto trimestre de 2014; -3% em relação ao primeiro trimestre e -2,5% nos últimos 12 meses.

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090