Empresas do setor de eletrônicos relatam perdas de R$ 2,5 bilhões em maio - Folha de S. Paulo

08/06/2018

Segundo associação, companhias perderam 20% do faturamento e ainda sofrem com falta de insumos

As empresas do setor eletroeletrônico registraram queda de faturamento média de 20% em maio, como consequência da paralisação dos caminhoneiros.

Segundo a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), que apurou os dados em pesquisa na última quarta (6), o valor representa cerca de R$ 2,5 bilhões.

O prejuízo para o setor deverá ser ainda maior quando considerados efeitos sentidos em junho, diz Humberto Barbato, presidente da Abinee.

Segundo a pesquisa, 54% das empresas ainda não normalizaram a entrega dos seus produtos para os clientes e 31% das entrevistadas ainda não retomaram o recebimento de insumos.

Segundo Barbato, o país segue pouco abastecido de componentes eletrônicos, a maior parte deles vindos da China. "Navios que não conseguiram atracar durante a paralisação foram para outros portos".

Antes da queda de maio, o setor vinha em crescimento. Na comparação entre os quatro primeiros meses de 2018 com o mesmo período do ano anterior o avanço era de 13%.

Segundo Barbato, apesar de parte das vendas que seriam feitas em maio terem potencial de serem recuperadas nos meses seguintes, a incerteza em relação aos rumos da economia que a paralisação gera deve deixar consumidores mais cautelosos.

"Quando você gera insegurança para o mercado, dificilmente repõe a venda."

A Abinee conta com cerca de 500 associados. O setor fatura anualmente cerca de R$ 140 bilhões.

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090