Abinee: política antidumping combate importação predatória

18/04/2017

A Abinee considera inoportunas as recentes declarações do secretário de Assuntos Internacionais do Ministério da Fazenda, Marcello Estevão, publicadas na imprensa, a respeito da revisão da política antidumping. A Associação entende que este é um instrumento de defesa comercial e não uma proteção desnecessária, conforme declarou o secretário. O mecanismo está de acordo com as regras de comércio internacional estabelecidas no âmbito da Organização Mundial do Comércio (OMC).

Nos últimos anos, a indústria tem amargado uma de suas mais graves crises.

Desde 2014, o setor eletroeletrônico vem apresentando queda em seu faturamento. A produção física sofreu uma retração de 30%. O número de empregados reduziu-se 20%, saindo de 293,6 mil trabalhadores em 2014 para 234 mil em 2016. Ou seja, quase 60 mil empregados a menos. O déficit da balança comercial do setor atingiu US$ 20 bilhões no ano passado, com exportações de apenas US$ 5 bilhões e importações de US$ 25 bilhões.

Portanto, o uso do instrumento de defesa comercial visa, exclusivamente, a minimizar os efeitos das políticas equivocadas adotadas pelo governo federal e que permitem a entrada de produtos importados de forma predatória.

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090