Na Abinee, especialistas avaliam cenário político e econômico

25/11/2016

Vencer o impasse econômico e as turbulências políticas são os desafios do Brasil para encontrar o rumo do crescimento e superar a atual crise. Possíveis caminhos foram apontados pelo diretor do Departamento de Economia da Abinee, Celso Martone, e pelo cientista político Rubens Figueiredo, durante a segunda reunião de Conjuntura Econômica, realizada pela Abinee nesta quinta-feira (24), em São Paulo, da qual participaram empresas associadas à Abinee.

Martone acredita que o pior da crise já passou, mas é preciso romper a armadilha econômica, configurada na combinação entre demanda interna retraída e demanda externa pouco dinâmica. As alternativas passam pela queda dos juros; por uma política cambial que não permita a oscilação da moeda, o que dificulta a competitividade da indústria no mercado externo; e pela implementação de um ajuste fiscal mais profundo e célere. “O governo precisa tomar ações rápidas para afastar o fantasma do default [moratória] e da hiperinflação, evitando assim o pessimismo”, disse o economista.

Na visão do cientista político Rubens Figueiredo, o novo governo, embora conviva com um ‘noticiário turbulento’, tem condições de promover as reformas necessárias para o Brasil. “Há uma disposição para se enfrentar de forma firme os problemas existentes”, afirmou, citando como exemplos a Lei de Responsabilidade das Estatais e as discussões sobre o teto de despesas e reforma da Previdência. Segundo ele, ainda que de forma lenta, o País está melhorando e já está no caminho para sair da crise. “O Brasil era um transatlântico indo em direção a um rochedo. Diminuímos a velocidade e estamos retomando para a direção correta”, avaliou.

Para o presidente executivo da Abinee, Humberto Barbato, que coordenou a reunião, depois de seis meses no governo - levando em conta a interinidade - a gestão de Michel Temer já deveria ter respostas mais rápidas para a sociedade. “Há uma demora na tomada de decisões e o risco é a perda de entusiasmo por parte do empresariado”, afirmou. “Precisamos de ações práticas e decisivas”, completou.

Veja a apresentação do economista Celso Luiz Martone

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090