Para economista, momento é de recuperação

23/09/2016

“Já chegamos ao fundo do poço e agora o momento é de recuperação”. A avaliação é do economista Celso Luiz Martone, que participou nesta quinta-feira (22) da primeira reunião sobre a conjuntura econômica e seus reflexos no setor eletroeletrônico, que a Abinee realizará mensalmente. Segundo Martone, a retomada deverá vir das exportações e de investimentos – em grande parte via recursos externos - em infraestrutura. Ele salientou que o consumo interno continuará estagnado.

Para este ano, a previsão para o PIB é de queda de 3,4%. Para 2017, porém, Martone projeta um crescimento de 1,5%. “É um cenário de recuperação gradual, que leva em conta que o governo tomará as medidas necessárias, como a definição do teto de gastos públicos”, disse.

A partir dessa indicação, e com a inflação dando sinais de arrefecimento, o economista destacou que será possível promover uma redução substancial da taxa de juros. “Sem isso, o resto não se encaixa”. Outro fator de preocupação é a taxa de câmbio. Por um lado, pela recente tendência de valorização do real e por outro, pela volatilidade, que comprometem a competitividade interna e externa.

Durante a reunião, o presidente da Abinee, Humberto Barbato, apresentou dados da Sondagem da Abinee, que sinalizam uma tendência de melhora, mas permanecem ainda abaixo do desempenho do ano passado. Segundo ele, é preciso que o governo adote medidas com urgência, pois, do contrário, as expectativas mais positivas podem começar a arrefecer.

Veja a apresentação feita pelo economista Celso Luiz Martone

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090