Abinee defende política para novas fontes de energia

23/08/2016

O assessor da diretoria da Abinee para a área de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica (GTD), Roberto Barbieri, participou na segunda-feira (22) de audiência pública na Comissão de Serviços de Infraestrutura (CI) do Senado para debater o Programa de Incentivo às Fontes Alternativas de Energia Elétrica (Proinfa).

Criado em 2002, o programa do governo federal foi destacado pelos participantes que foram unânimes em afirmar que a primeira fase do programa, destinado a inserir fontes alternativas na matriz energética, contribuiu para induzir o desenvolvimento e a sua expansão em grande escala, e ainda para a instalação de fábricas e para a experimentação de novas tecnologias.

Durante a audiência requerida pelo senador Hélio José e que contou com a presença de representantes de diversas entidades setoriais, Barbieri afirmou que o Proinfa favoreceu a produção nacional de equipamentos destinados à geração de energia alternativa.

Ele defendeu a retomada de políticas de incentivo como forma de aproveitar a condição privilegiada do Brasil em dispor de inúmeras fontes de energia como a solar, seja fotovoltaica ou heliotérmica, maremotriz, biomassa, biogás e célula combustível. “Temos gente desenvolvendo tecnologia, temos indústrias interessadas em fazer, então, precisamos criar uma política de incentivo para essas fontes”.
O representante da Abinee acrescentou que, como estas fontes são intermitentes, é preciso trabalhar complementariedade, armazenamento e estoque destes recursos.


Informações Adicionais

Roberto Barbieri

Assessor de Coordenação

11 2175-0012

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090