Table of Contents Table of Contents
Previous Page  41 / 56 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 41 / 56 Next Page
Page Background

janeiro 2018 |

Revista Abinee

nº 93 | 41

regionais

DIRETORES REGIONAIS ESPERAM

RECUPERAÇÃO EM 2018

O

diretor da Regional

da Abinee no Nor-

deste, Angelo Leite,

destaca que as empresas

da região estão com um

olhar otimista para o futu-

ro. Em sua opinião, na me-

dida em que a economia

e a base industrial se diversificaram, há um

novo estímulo de recuperação da economia,

impulsionado por novas demandas. “Acredi-

to que a atividade econômica possa voltar a

crescer no Brasil e principalmente na região,

que apresenta excelentes oportunidades de

negócios.”

O

diretor da Regional

da Abinee no Para-

ná e Santa Catarina,

Álvaro Dias Junior, espera

em 2018 uma recuperação

um pouco mais forte do

que a iniciada em 2017,

com base em regras mais

claras de mercado, de política econômica e,

acima de tudo, com uma mudança de atitu-

de do empresariado local. “A participação

forte da FIEP, da Abinee e de outras entida-

des de diferentes setores de negócios será

fundamental para injetar ânimo e otimismo

no ano de 2018”, afirma.

N

a avaliação do di-

retor da Regional,

Régis Haubert, al-

gumas iniciativas podem

trazer oportunidades de

negócios em 2018, como

o Cluster de Tecnologias

para a Saúde - que reúne

empresas de diversos segmentos como o

eletroeletrônico; e o Programa de Fortale-

cimento das Cadeias e Arranjos Produtivos

Locais (APLs), que financiará um projeto em

parceria com a Abinee para o desenvolvi-

mento comercial das empresas do Estado.

“São algumas tentativas locais de fomentar

negócios e criar alternativas para que as

empresas consigam superar os efeitos da

crise”, conclui.

P

ara o diretor da Re-

gional da Abinee em

Minas Gerais, Alexan-

dre Freitas, a palavra para

2018 é otimismo. “Índices

recentes indicam uma re-

cuperação lenta, mas con-

sistente do setor industrial

eletroeletrônico mineiro no último trimestre

do ano, apontando para uma crescente em

2018”, diz.

Segundo ele, o empresariado está cautelo-

so, mas otimista, esperando que a retomada

do crescimento do setor pode ocorrer ainda

nos primeiro trimestre de 2018. “Minas ino-

va, renova-se e aprimora-se, apostando que

o pior já passou”, completa.

Nordeste

Paraná/Santa Catarina

Rio Grande do Sul

Minas Gerais

Rafael Casagrande