Table of Contents Table of Contents
Previous Page  23 / 62 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 23 / 62 Next Page
Page Background

dezembro 2017 |

Revista Abinee

nº 92 | 23

homenagem

The Fighter

O

empresário brasi-

leiro é, antes de

tudo, um forte.

Com essas pala-

vras, parafraseando o es-

critor Euclides da Cunha,

de

Os Sertões

, Nelson

Peixoto Freire fez seu pro-

nunciamento de posse na

presidência da Abinee e

do Sinaees-SP, em 1992.

O seu envolvimento

com o setor eletroeletrôni-

co, entretanto, iniciou-se

quando atuou como dire-

tor na gestão de Manoel

da Costa Santos (1963 –

1980), primeiro presidente

das duas entidades.

Freire esteve à frente da

Abinee

e do

Sinaees-SP de 1992 a 1998. Em seu man-

dato, atuou com o objetivo de contribuir

para a atividade das empresas do setor

eletroeletrônico diante do novo cenário

de abertura de mercado, no qual a im-

portância dos sistemas de qualidade e

certificação tornava-se premente para a

atividade das empresas.

À época, a Abinee fundou a UCIEE _

União Certificadora da Indústria Eletroele-

trônica _ , uma referência nacional criada

para medir a performance dos produtos e

serviços produzidos pela indústria local.

Teve papel importante também na regu-

lamentação da Lei de Informática.

Diante da necessidade de se adaptar

à nova realidade de competição globali-

zada, a

Abinee

levantou bandeiras como

a definição de uma política industrial que

fomentasse a produção local; o estímu-

lo ao desenvolvimento tecnológico; e a

privatização dos setores estatizados da

economia, de modo a retomar os investi-

mentos em infraestrutura.

Freire também re-

presentou a

Abinee

no

debate da Lei Geral das

Telecomunicações e lu-

tou para que a indústria

instalada no País pudesse

contribuir para o processo

de desenvolvimento das

telecomunicações.

Durante sua gestão,

em 1997, a Associação

publicou o documento “A

indústria elétrica e eletrô-

nica no século XXI”, ela-

borado a partir de ampla

pesquisa de campo com

associados e empresários

de outros segmentos, e

complementada por

workshops

em diver-

sas capitais. O trabalho, apresentado no

Fórum

Abinee

TEC 1997, trazia a visão do

setor eletroeletrônico a respeito do que o

Brasil deveria fazer para se inserir entre

as nações desenvolvidas e com domínio

tecnológico.

Como empresário, contribuiu forte-

mente para o desenvolvimento da in-

dústria de automação e instrumentação,

bem como para a construção da história

de mais de 80 anos da empresa ECIL, lo-

calizada em Piedade, no interior de São

Paulo.

Sua história foi contada na biografia

escrita pelo jornalista Hélvio Falleiros, em

2015, The Fighter, título que faz alusão ao

seu perfil de negociador habilidoso e im-

placável. A inovação é outra característi-

ca marcante de sua trajetória e tema que

serviu como esteio de sua atuação como

empreendedor até os últimos momentos.

Nelson Freire faleceu no dia 25 de no-

vembro, aos 89 anos.