Table of Contents Table of Contents
Previous Page  5 / 56 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 5 / 56 Next Page
Page Background

maio 2017 |

Revista Abinee

nº 90 | 5

va política para TICs

exemplo, não teríamos indústria de soft-

ware no País.

Por esses motivos, a

Abinee

não tem me-

dido esforços para contribuir com o governo

brasileiro, não apenas com o suporte jurídi-

co que embasou a defesa do Brasil na OMC,

mas apresentando propostas com vistas ao

aperfeiçoamento da política industrial.

Após a condenação e, em paralelo à ape-

lação cabível ao País, a

Abinee

criou um gru-

po de trabalho para buscar soluções alter-

nativas, com foco na questão tributária, para

garantir a continuidade da política dentro

dos parâmetros do órgão multilateral.

Será fundamental também o empe-

nho do Legislativo no desenho da nova

Lei. Nesse sentido, a

Abinee

está traba-

lhando para a Frente Parlamentar para

o Desenvolvimento da Indústria Elétrica

e Eletrônica, que vai ampliar a interação

da entidade com o Congresso e conferir

maior relevância aos temas de interesse

do setor. Entre os muitos tópicos que tra-

taremos na Frente, a Política de Informáti-

ca se impõe como o mais urgente.

Não bastassem todos os efeitos já co-

nhecidos dessa Política, o cenário que

se desenha com a internet das coisas é

mais um fator que justifica a necessida-

de de arcabouço legal adequado para a

área de TICs.

Assim, a

Abinee

está mobilizada para

garantir a preservação desse instrumento

de política industrial da maneira mais in-

teligente possível, para que o Brasil con-

tinue na rota do desenvolvimento tecno-

lógico, garantindo à população o acesso

à informação, promovendo o crescimento

econômico e a geração de empregos.

sivo na atração dos principais

players

mundiais do setor de tecnologia da in-

formação. Temos instaladas no País pra-

ticamente todas as marcas globais deste

segmento, que geram empregos de qua-

lidade, investimentos em pesquisa e de-

senvolvimento e colocam o Brasil na ca-

deia global de valor deste segmento.

Além disso, o mecanismo contribuiu

para a criação de um ecossistema envol-

vendo empresas de capital nacional. Há vá-

rios exemplos pelo Brasil afora de empre-

sas de capital brasileiro que se beneficiam

desse ambiente voltado ao desenvolvimen-

to tecnológico. Também estimulou a fabri-

cação local de componentes, possibilitan-

do o adensamento da cadeia produtiva.

Ou seja, uma coisa conduz a outra.

Sem uma indústria de informática, por

Eduardo Raia