Background Image
Table of Contents Table of Contents
Previous Page  7 / 36 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 7 / 36 Next Page
Page Background

agosto 2015 |

Revista Abinee

nº 82 | 7

A

aguda crise econômica vivida pelo

Brasil fez com que a regional da

Abinee

em Minas Gerais reunisse

diversos empresários para discutir como

a indústria eletroeletrônica pode supe-

rar os vários obstáculos que diminuem a

lucratividade, cortam os investimentos e

fecham postos de trabalho.

Estes temas foram abordados pelo

engenheiro gerente do departamen-

to de tecnologia e política industrial da

Abinee

e presidente do Comitê Brasilei-

ro de Avaliação da Conformidade, Fabián

Yaksic, no 4º Café Temático da entidade,

realizado no dia 8 de julho, em Belo Ho-

rizonte.

Na oportunidade, foi apontado que

a busca de mercados internacionais é

uma alternativa viável, contudo, Yaksic

chamou a atenção para a avaliação da

conformidade dos produtos dentro das

exigências de certificação de cada país.

Além disso, pontuou Yaksic, é necessário

priorizar a normalização de olho na con-

vergência regulatória, buscando cami-

nhos para se incrementar cada vez mais

a pesquisa, o desenvolvimento tecnoló-

gico dentro das empresas.

A exposição do gerente da

Abinee

motivou o surgimento de diversas ques-

tões importantes para a indústria de ele-

troeletrônicos.

O diretor-regional da

Abinee

em Mi-

nas Gerais, Alexandre Freitas, interme-

diou debates que apontaram a preocu-

pação das empresas com o alto custo

dos ensaios de tipo e a validação de cer-

tificados em outros países. “É muito im-

portante que se caminhe para uma con-

vergência regulatória, de modo que um

produto fabricado no Brasil possa ser co-

mercializado nos Estados Unidos ou na

Europa”, afirmou.

De modo a minimizar conflitos regu-

latórios, Yaksic enfatizou o trabalho da

Abinee

no sentido de harmonizar as posi-

ções políticas e técnicas na normalização

internacional, convergindo a normaliza-

ção e a avaliação da conformidade, com

o uso das normas internacionais: ISO, IEC

(International Electrotechnical Comission)

e ITU (International Telecommunication

Union).

“Como as três entidades são reco-

nhecidas pela Organização Mundial do

Comércio (OMC), o caminho é que os

países/entidades interessados num me-

morandum de entendimento, aceitem

essa normalização”, declarou Yaksic.

O vice-presidente da

Abinee

e pre-

sidente do Sinaees-MG (Sindicato da

Indústria de Aparelhos Elétricos, Eletrô-

nicos e Similares do Estado de Minas Ge-

rais), Ricardo Vinhas, fez um balanço po-

sitivo das discussões ocorridas na mais

recente edição do Café Temático. “Os

associados se aproximam nesses encon-

tros. Os pontos que o Fabián levantou

são vitais para que possamos nos posi-

cionar”, afirmou.

Abinee-MG debate desafio da

convergência da normalização

Fabián Yaksic, Alexandre Freitas e Ricardo Vinhas