Table of Contents Table of Contents
Previous Page  11 / 40 Next Page
Information
Show Menu
Previous Page 11 / 40 Next Page
Page Background

Revista Abinee

março/2009

11

o furacão

o e no Brasil e dados do setor

ento, o setor produtivo vive um dos seus

e de confiança que se estabeleceu

que o ritmo de negócios se encontra abaixo,

39%, conforme, e 7%, acima do esperado.

Para este ano de 2009, 46% das empresas

consultadas esperam queda nas vendas, en-

quanto 54% esperam crescimento ou esta-

bilidade, o que mostra expectativa mais fa-

vorável do que o apresentado em sondagem

realizada pela

Abinee

no mês de janeiro,

quando 56% esperavam queda e 44% cresci-

mento/estabilidade. “Os números mostram

que estamos no meio da crise, mas, ao mes-

mo tempo, que o pessimismo não é tão

grande”, observa Humberto Barbato.

Segundo ele, as áreas mais atingidas, até

o momento, são aquelas que comercializam

produtos seriados, de curto ciclo de vendas,

os chamados produtos de prateleira. Neste

caso estão os telefones celulares, desktops,

notebooks, equipamentos de instrumenta-

ção, utilidades domésticas e material elé-

trico de instalação, além de alguns equipa-

mentos industriais como motores elétricos,

entre outros.

Por sua vez, os bens vendidos sob enco-

menda, normalmente destinados a projetos

de infraestrutura e investimentos produtivos,

ainda mantêm um nível de atividade razoá-

vel, devido à carteira de encomendas forma-

da em 2008.

“Instalou-se uma crise de confiança na

economia que afeta os segmentos de bens de

consumo duráveis. Por isso, a única forma

de reverter este quadro é investir pesado em

infraestrutura. Hoje, o PAC é muito mais im-

portante do que quando foi lançado”, diz o

presidente da

Abinee

.

Segundo ele, as indústrias das áreas de Ge-

ração, Transmissão e Distribuição de Energia

Elétrica (GTD), Equipamentos Industriais

e Material Elétrico de Instalação esperam a

entrada de novas encomendas advindas de

programas como o Luz para Todos, da Pe-

trobras e do setor da construção civil entre

outros, para manter suas atividades. “Temos

apontado ao governo esta necessidade para

que possamos garantir um segundo semestre

positivo”, acrescenta.

Barbato ressalta que os investimentos em

infraestrutura poderão, ainda, ter um efeito

multiplicador, contribuindo, inclusive, para

a recuperação da confiança e retomada dos

segmentos de bens de consumo, como infor-

mática e telecomunicações.

A área de telecomunicações, especifi-

camente, vive os dois lados da moeda. O

vice-presidente do Sinaees e diretor da

Abinee

, Aluizio Bretas Byrro, afirma que

os fabricantes de celulares estão sendo mui-

Vendas/Encomendas em relação ao mês anterior

Pesquisa

Dez/08 Jan/09 Fev/09

Cresceram

24% 19% 16%

Estáveis

20% 9% 34%

Diminuiram

56% 72% 49%

Expectativas de Vendas para

1º trimestre/2009 X 1º trimestre/2008

Pesquisa

Dez/08 Jan/09 Fev/09

Crescimento

20% 16% 23%

Queda

55% 69% 64%

Estabilidade

25% 16% 13%

Expectativas de Vendas para Ano 2009 X Ano 2008

Pesquisa

Dez/08 Jan/09 Fev/09

Crescimento

32% 27% 34%

Queda

38% 56% 46%

Estabilidade

30% 17% 20%