Pesquisa Industrial Mensal - Produção Física Brasil - IBGE
Março/2022

Produção da indústria elétrica e eletrônica cresce 1,3% no mês de março, apontando o segundo incremento consecutivo

Indústria elétrica e eletrônica

Março

A produção da indústria elétrica e eletrônica, conforme dados do IBGE agregados pela Abinee, cresceu 1,3% no mês de março de 2022, ao comparar com o mês imediatamente anterior, com ajuste sazonal.

Produção Física

Esse foi o segundo incremento consecutivo, porém ainda não foi suficiente para recuperar a queda verificada em janeiro.

A elevação observada em março contou com o aumento de 7,9% da área eletrônica, visto que a área elétrica recuou 4,9%.

Na comparação com março de 2021, a produção do setor caiu 12,7%.

Porém, observa-se no gráfico abaixo que março do ano passado pode ser considerado uma base forte de comparação, visto que naquele mês a produção de bens do setor havia apontado o melhor resultado do ano de 2021.

Também vale destacar que a produção apontada no mês de março de 2022 foi superior às registradas em março de 2019 e de 2020. (gráfico abaixo)

Var % Produção Física

Ao analisar a queda na produção em março de 2022, comparada com igual mês do ano passado, destacou-se a retração de 20,8% na área elétrica.

Var % Produção Física

Já o recuo na eletrônica foi mais modesto, atingindo 3,7%.

Na área elétrica, a produção de quase todos os segmentos apontaram retração, com destaque para os eletrodomésticos (-33,3%) e pilhas e baterias (-24,8%).

Também foram significativas as quedas na produção de equipamentos para distribuição e controle de energia elétrica (-19,2%) e lâmpadas e outros equipamentos de iluminação (-17,9%).

No caso de geradores, transformadores e motores elétricos, a redução foi mais modesta (-5,0%).

Por outro lado, cresceu apenas a produção de outros equipamentos elétricos (+15,7%). Neste segmento estão classificados os aparelhos elétricos de alarme para proteção contra roubo ou incêndio e eletrodos, escovas e outros artigos de carvão ou grafita para usos elétricos.

Na área eletrônica, as principais retrações foram na produção de instrumentos de medida (-25,5%), aparelhos de áudio e vídeo (-16,7%) e equipamentos de comunicação (-7,5%).

Por outro lado, destacaram-se os incrementos na produção de bens de informática e periféricos (+26,3%) e de componentes eletrônicos (+15,5%).

Acumulado Janeiro-Março

A produção industrial do setor eletroeletrônico caiu 12,6% no acumulado do 1º trimestre de 2022 em relação ao igual período de 2021.

Essa queda resultou do recuo de 18,6% da área elétrica e da retração de 5,6% da área eletrônica.

Var % Produção Física

É importante destacar que a área elétrica que apontou queda mais expressiva neste 1º trimestre de 2022, também havia registrado aumento mais significativo neste mesmo período do ano passado.

Vale lembrar que no 1º trimestre de 2021, a produção da área elétrica havia aumentado 13,6%, enquanto que o incremento da área eletrônica foi de 3,0%, sempre comparados aos iguais períodos de 2020.

Ao avaliar a produção realizada no 1º trimestre de 2022, verifica-se queda em quase todos os segmentos da área elétrica em relação ao 1º trimestre de 2021.

Os principais recuos ocorreram na produção de lâmpadas e outros equipamentos de iluminação (-31,2%) e de eletrodomésticos (-28,3%).

Em seguida, foram observadas quedas na produção de pilhas e baterias (-22,8%) e equipamentos para distribuição e controle de energia elétrica (-22,7%).

A produção de geradores, transformadores e motores ficou quase estável (-0,4%).

Cresceu apenas a produção de outros equipamentos elétricos (+18,8%). Como já citado, neste segmento estão classificados os aparelhos elétricos de alarme para proteção contra roubo ou incêndio e eletrodos, escovas e outros artigos de carvão ou grafita para usos elétricos.

No caso da área eletrônica, a retração foi influenciada pelas quedas na produção de instrumentos de medida (-18,3%) e de aparelhos para áudio e vídeo (-17,0%).

Por outro lado, foram observados incrementos na produção de componentes eletrônicos (+10,8%), bens de informática e periféricos (+7,6%) e de equipamentos de comunicação (+2,4%).

Média Móvel Anual

Observa-se, no gráfico abaixo, que a média móvel anual da produção total da indústria eletroeletrônica mostrou recuperação da atividade a partir de meados de 2020, após os piores impactos da pandemia de Covid-19.

Produção Física

Porém, após essa rápida melhora, a média móvel anual da produção do setor começou a indicar perda de dinamismo da atividade, a partir do 2º semestre de 2021.

Esse comportamento vem sendo influenciado pela desorganização nas cadeias produtivas globais, decorrente da pandemia, que acarretou a falta de matérias-primas e componentes no mercado, sua consequente alta de preços e também em gargalos logísticos.

Essas dificuldades podem ser ainda mais agravadas pelos efeitos da invasão russa na Ucrânia, pelas novas restrições (“lockdowns”) anunciadas em algumas regiões da China para combater a Covid-19 e também pela operação padrão de auditores fiscais da Receita Federal do Brasil, que vem afetando tanto as importações quanto as exportações de bens do setor.

Indústria Geral

No mês de março de 2022, a produção da indústria geral aumentou 0,3% em relação ao mês imediatamente anterior, com ajuste sazonal.

Essa também foi a segunda elevação consecutiva.

Ao comparar com março de 2021, a produção industrial caiu 2,1%.

No acumulado de janeiro a março de 2022, a produção da indústria geral recuou 4,5% em relação ao mesmo período de 2021. Nota-se que essa queda foi mais modesta do que a retração de 12,6% da indústria eletroeletrônica.

Porém é importante destacar que a base de comparação da indústria eletroeletrônica é mais forte do que a base de comparação da indústria geral. Vale lembrar que no 1º trimestre de 2021, a produção da indústria eletroeletrônica (+8,4%) havia crescido mais do que a produção da industrial geral (+4,4%) ao comparar com igual período de 2020.

Ao avaliar por categorias econômicas, no 1º trimestre de 2022, observou-se retração de 2,6% na produção de bens de capital e recuo de 7,4% na produção de bens de consumo ao comparar com o mesmo período de 2021.

Var % da Produção Física

Anexos

Anexos

As séries históricas desses indicadores estão disponíveis no site da Abinee em Economia e Estatísticas - Base de Dados Econômicos.

 
 
 

Informações Adicionais

Cristina Keller

Analista de Economia

11 2175-0031

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090