Desempenho Setorial

Dados Atualizados em Março de 2015

O faturamento da Indústria Eletroeletrônica recuou 1,9% no ano de 2014, na comparação com 2013, atingindo o montante de R$ 153,8 bilhões. Descontando a inflação do setor (5,7%), o faturamento apresentou queda real de 7,1%.

Atesta o baixo nível de atividade do setor a queda de 5% da produção calculada pelo IBGE (agregação ABINEE), vis a vis ao ano de 2013, como, também, o desempenho do nível de emprego, cuja redução foi de 3,8 mil de trabalhadores. Com o resultado, o total de empregados no setor caiu de 177,9 mil, em dezembro de 2013, para 174,1 mil funcionários em dezembro de 2014.

Foram responsáveis pela queda do faturamento, as áreas de Informática, (-20%), GTD – Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica – (-3%) e Componentes Elétricos e Eletrônicos (-3%).

Quanto ao setor de Informática, está ocorrendo uma mudança estrutural no mercado em função dos tablets. Este novo produto vem ganhando participação nos negócios em detrimento, principalmente, dos notebooks.

Conforme dados da IDC, a participação dos tablets nas vendas dos computadores pessoais passou de 17% em 2012, para 48% no ano de 2014.

Especificamente em 2014, houve significativo aumento de vendas de tablets com preços de menor valor em relação aos comercializados no ano passado. Assim, além da queda física de 11% nas vendas de computadores mais tablets, ocorreu também, retração dos preços médios dos produtos vendidos.

Por sua vez, a queda de faturamento da área de Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica foi influenciada pelos baixos investimentos das concessionárias de Distribuição, fruto da política tarifária estabelecida para o sistema elétrico brasileiro, que descapitalizou essas empresas.

No caso de Componentes Elétricos e Eletrônicos, a queda ocorreu em função da retração de importantes mercados, como o automotivo e o de bens de consumo elétricos e eletrônicos.

Por outro lado, os faturamentos das áreas de Telecomunicações, Equipamentos Industriais e Automação Industrial apontaram incrementos.

Nas Telecomunicações, as vendas de telefones celulares garantiram o crescimento da área. O mercado desses bens aumentou 7%, passando de 65,6 mil aparelhos em 2013 para 70,3 mil unidades em 2014. No mesmo período, as vendas de smartphones passaram de 35,2 mil unidades para 54,6 mil, representando 78% do mercado. O acréscimo das vendas dos celulares inteligentes, cujo valor unitário supera significativamente o dos aparelhos tradicionais, implicou em crescimento do faturamento em 34%. No entanto, não tiveram o mesmo desempenho os negócios da área de equipamentos para infraestrutura de telecomunicações, cujo faturamento caiu 3% em 2014 comparado com 2013.

Tanto o crescimento do faturamento da área de Automação Industrial como Equipamentos Industriais ocorreu devido às encomendas recebidas no final de 2013 e faturadas no transcorrer de 2014. Estes segmentos dependem de investimentos na infraestrutura produtiva que foram bastante retraídos em 2014, por conta das incertezas quanto à política econômica do país.

Estes dois setores da Indústria Eletroeletrônica, também se ressentiram da falta de investimentos específicos de importantes setores industriais como Siderurgia, Química, Petroquímica, Petróleo e Gás, Mineração, Açúcar e Álcool, Papel e Celulose.

Especificamente quanto ao setor de Material Elétrico de Instalação, o incremento foi de apenas 2%, refletindo o desempenho do seu principal mercado, o da Construção Civil, que também não teve uma boa performance durante o ano de 2014.

Estes indicadores pouco animadores tiveram como principais motivos a realização da Copa do Mundo de Futebol, que reduziu o número dos dias úteis para os negócios nos meses de junho e julho de 2014 e a deterioração do quadro econômico do País. Agravou o ambiente do mercado, no 2º semestre, as eleições, dada a expectativa das novas políticas que seriam defendidas e implementadas pelos candidatos.

A situação só não foi pior, em função de algumas medidas do Governo que melhoraram a competitividade da indústria como a desoneração da folha de pagamento, o Reintegra em 3%, que reduziu o preço da exportação a título de compensação dos custos tributários embutidos nos produtos fabricados no Brasil. Também foi importante para alguns setores a desvalorização cambial da ordem de 8% no ano passado, a inclusão dos smartphones na Lei do Bem, e a política de investimentos do BNDES, que ofereceu recursos com taxas de juros competitivas internacionalmente.

A desvalorização cambial no ano de 2014 não foi suficiente para alavancar as exportações do setor. No total do ano, estes negócios caíram para US$ 6,6 bilhões, 9% abaixo das registradas no ano de 2013 (US$ 7,2 bilhões).

A causa desta queda, além do chamado Custo Brasil, que continua aniquilando a competitividade do setor industrial, foi a retração das aquisições da América Latina. Em 2014, as exportações para os países desse bloco econômico somaram US$ 3,1 bilhões, 17% abaixo das realizadas em 2013.

Deve-se considerar, por outro lado, o crescimento das exportações para importantes mercados como Estados Unidos (+1,5%) e Ásia (+14,7%), que, em 2014, representaram 29% das exportações do setor. Só o mercado asiático correspondeu a 11%.

Por sua vez, as importações de produtos elétricos e eletrônicos caíram 6%, em 2014, na comparação com 2013, passando de US$ 43,6 bilhões para US$ 41,2 bilhões, mais uma evidência da queda do mercado brasileiro.

Observou-se que as importações de Componentes Elétricos e Eletrônicos recuaram 3% em relação ao ano anterior, apesar do crescimento de 3% nas importações de componentes para telecomunicações.

As importações dos produtos das demais áreas ficaram abaixo das registradas em 2013 em percentuais que variaram de -0,8%, para os equipamentos de Telecomunicações, a -24,5%, para equipamentos de GTD.

As importações de Componentes Elétricos e Eletrônicos representaram 58% das compras externas, sendo que os países da Ásia ficaram com a fatia de 77% do total.

Com estes resultados, o déficit da balança comercial dos produtos eletroeletrônicos, em 2014, atingiu US$ 34,6 bilhões, 5% abaixo do déficit do ano anterior (US$ 36,4 bilhões).

Os investimentos em ativo fixo da indústria eletroeletrônica caíram 8% em 2014, reduzindo de US$ 4,2 bilhões, em 2013, para US$ 3,8 bilhões. Essas inversões corresponderam a 2,7% e 2,5% do faturamento da indústria, respectivamente.

Perspectivas para 2015

Para o ano de 2015 não é esperado crescimento significativo para o setor devido às medidas de correção da economia do País.

Desta forma, o setor não projeta aumentos significativos nos negócios. O faturamento da indústria eletroeletrônica deverá apresentar crescimento nominal de cerca 3% em relação a 2014.

Os crescimentos de faturamento para 2015 de todas as áreas são bastante modestos, tanto para os produtos de consumo, como telefones celulares e bens de informática, como dos setores ligados a investimentos produtivos.

As importações do setor em 2015 deverão recuar 2%, atingindo US$ 40,4 bilhões, influenciadas pela estabilidade esperada para o mercado interno.

Por sua vez, as exportações também deverão ficar 2% abaixo das realizadas em 2014, registrando US$ 6,5 bilhões. Assim, a projeção para 2015 é de que o déficit do setor alcance US$ 33,9 bilhões, 2% inferior ao atingido em 2014.

Os investimentos do setor em 2015 ficarão no mesmo nível de 2014, assim como o número de empregados que deverá permanecer em 174 mil.

ANEXOS

Quadro 1

Principais Indicadores do Setor

Indicador 2013 2014  2014 X
 2013  
Faturamento Nominal (R$ milhões) * 156.745 153.816 -2%
Faturamento (US$ milhões) 72.574 65.322 -10%
Exportações (US$ milhões) 7.218 6.552 -9%
Importações (US$ milhões) 43.599 41.150 -6%
Saldo (US$ milhões) -36.381 -34.598 -5%
Nº de Empregados (mil) 177,9 174,1 -2%

* variação real = -7%


Faturamento Total

Quadro 2
Faturamento Total por Área (R$ milhões a preços correntes)

Áreas 2012 2013 2014  2014X
 2013  
Automação Industrial 3.920 4.368 4.523 4%
Componentes Elétricos e Eletrônicos 9.755 10.696 10.370 -3%
Equipamentos Industriais 22.322 23.599 25.718 9%
GTD * 15.307 16.220 15.742 -3%
Informática 43.561 47.046 37.660 -20%
Material Elétrico de Instalação 9.019 9.478 9.689 2%
Telecomunicações 22.811 26.689 29.592 11%
Utilidades Domésticas 17.841 18.649 20.522 10%
Total 144.536 156.745 153.816 -2%

* Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica

Quadro 3
Variação do Faturamento da Área de Telecomunicações

Áreas  2014X
 2013  
Total de Telecomunicações 11%
- Infraestrutura -3%
- Telefones Celulares 34%

Quadro 4
Mercado de Telefones Celulares (em mil unidades)

Mercado de Telefones Celulares
(em mil unidades)
Tradicionais Smartphones Celulares Total
2012 42.215 16.010 58.226
2013 30.378 35.195 65.573
2014 15.752 54.551 70.303
2015* 4.928 63.611 68.539

* projeção - Fonte: IDC


Quadro 5
Mercado de PCs e Tablets (em mil unidades)

Mercado de PCs e Tablets
(em mil unidades)
Desktops Notebooks Tablets PCs + Tablets
2012 6.582 8.932 3.267 18.781
2013 5.748 8.196 8.386 22.331
2014 3.974 6.361 9.463 19.798
2015* 3.870 6.202 9.327 19.399

* projeção - Fonte: IDC


Quadro 6

Exportações de Produtos do Setor
(US$ milhões)
2012 2013 2014  2014X
 2013  
Automação Industrial 551 535 564 5%
Componentes Elétricos e Eletrônicos 3.660 3.285 2.880 -12%
Equipamentos Industriais 1.433 1.341 1.369 2%
GTD 676 803 790 -2%
Informática 380 386 299 -22%
Material Elétrico de Instalação 86 97 97 1%
Telecomunicações 569 432 263 -39%
Utilidades Domésticas 365 339 290 -15%
Total 7.719 7.218 6.552 -9%

Quadro 7

Exportações de Produtos do Setor por
Blocos Econômicos (US$ milhões)
2012 2013 2014  2014X
 2013  
Estados Unidos 1.589 1.195 1.212 1%
Aladi (Total) 3.919 3.704 3.070 -17%
- Argentina 1.615 1.550 1.187 -23%
- Outros Aladi 2.304 2.153 1.883 -13%
União Européia 981 1.002 902 -10%
Ásia (Total)* 504 622 714 15%
- China 228 200 234 17%
- Outros Ásia 277 422 480 14%
Demais Países do Mundo 726 695 655 -6%
Total 7.719 7.218 6.552 -9%

* Exceto Oriente Médio


Quadro 8

Importações de Produtos do Setor
(US$ milhões)
2012 2013 2014  2014X
 2013  
Automação Industrial 3.935 4.410 4.138 -6%
Componentes Elétricos e Eletrônicos 22.321 24.569 23.800 -3%
Equipamentos Industriais 3.771 4.076 3.685 -10%
GTD 1.415 1.819 1.373 -25%
Informática 3.196 2.776 2.461 -11%
Material Elétrico de Instalação 872 1.026 958 -7%
Telecomunicações 2.713 2.876 2.852 -1%
Utilidades Domésticas 2.007 2.047 1.884 -8%
Total 40.229 43.599 41.150 -6%

Quadro 9

Importações de Produtos do Setor por
Blocos Econômicos (US$ milhões)
2012 2013 2014  2014X
 2013  
Estados Unidos 4.721 5.428 4.890 -10%
Aladi (Total) 1.146 1.295 1.333 3%
- Argentina 261 266 198 -25%
- Outros Aladi 886 1.029 1.134 10%
União Européia 6.922 7.472 6.495 -13%
Ásia (Total)* 25.909 27.880 27.225 -2%
- China 15.008 16.197 15.780 -3%
- Outros Ásia 10.901 11.683 11.445 -2%
Demais Países do Mundo 1.530 1.523 1.208 -21%
Total 40.229 43.599 41.150 -6%

* Exceto Oriente Médio

Produção Física


Quadro 10

Investimento em Ativo Fixo % Faturamento R$ milhões
2007 3,2% 3.525
2008 4,0% 4.877
2009 2,8% 3.135
2010 2,9% 3.560
2011 3,2% 4.380
2012 2,6% 3.732
2013 2,7% 4.168
2014 2,5% 3.831
2015* 2,4% 3.830

* projeção


Quadro 11

Projeções dos Principais Indicadores do Setor

Indicador 2014 2015  2015 X
 2014  
Faturamento Nominal (R$ milhões) 153.816 158.219 3%
Faturamento (US$ milhões) 65.322 52.217 -20%
Exportações (US$ milhões) 6.552 6.450 -2%
Importações (US$ milhões) 41.150 40.350 -2%
Saldo (US$ milhões) -34.598 -33.900 -2%
Nº de Empregados (mil) 174,1 174,0 0%

Quadro 12

Projeção para Faturamento Total por Área
(R$ milhões a preços correntes)
2014 2015  2015X
 2014  
Automação Industrial 4.523 4.840 7%
Componentes 10.370 10.992 6%
Equipamentos Industriais 25.718 27.261 6%
GTD 15.742 15.585 -1%
Informática 37.660 37.660 0%
Material Elétrico de Instalação 9.689 10.173 5%
Telecomunicações 29.592 30.776 4%
Utilidades Domésticas 20.522 20.932 2%
Total 153.816 158.219 3%


Quadro 13

Variação do Faturamento da Área de Telecomunicações  2015* X
 2014  
Total de Telecomunicações 4%
- Infraestrutura 10%
- Telefones Celulares -3%

* projeção

Principais Indicadores - Dados atualizados em março de 2015

Principais Indicadores 2012 2013 2014 2015*  2014
2013
 2015*
2014
Faturamento
(R$ bilhões)
144,5 156,7 153,8 158,2 -2% 3%
Faturamento
(US$ bilhões)
73,9 72,6 65,3 52,2 -10% -20%
Numero de Empregados
(mil)
183,0 177,9 174,1 174,0 -2% 0%
Exportações
(US$ milhões)
7.719 7.218 6.552 6.450 -9% -2%
Importações
(US$ milhões)
40.229 43.599 41.150 40.350 -6% -2%
Déficit Comercial Setorial
(US$ milhões)
-32.510 -36.381 -34.598 -33.900 -5% -2%
Investimentos
(R$ milhões)
3.732 4.168 3.831 3.830 -8% 0%
Investimentos
(Porcentagem sobre o Faturamento)
2,6% 2,7% 2,5% 2,4% - -
Faturamento por Empregado
(R$ mil)
789,9 881,3 883,4 909,3 0% 3%
Correspondência do Faturamento em Relação ao PIB (%) 3,3 3,2 3,0 2,9 -7% -4%
Participação das Exportações no Faturamento (%) 10,4 9,9 10,0 12,4 1% 23%
Participação das Exportações do Setor no Total das Exportações do País (%) 3,2 3,0 2,9 2,9 -2% 0%
Participação das Importações do Setor no Total das Importações do País (%) 18,0 18,2 18,0 18,3 -1% 2%

* Projeção

Apresentação - Março 2015 - (2,0 Mb)


Informações Adicionais

Luiz Cezar Elias Rochel

Gerente de Economia

11 2175-0030

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090