Balança Comercial por Blocos Econômicos - Janeiro a Junho de 2016

Junho de 2016

Exportações

As exportações de produtos do setor eletroeletrônico somaram US$ 452,5 milhões no mês de junho de 2016, 3,0% abaixo das ocorridas em junho de 2015 (US$ 466,7 milhões).

Evolução das Exportações - US$

Essa queda ocorreu, principalmente, em função da retração de 14,5% nas exportações de Componentes Elétricos e Eletrônicos e do recuo de 13,0% de Equipamentos Industriais. No primeiro caso, destacou-se a queda nas vendas externas de semicondutores (-61%); e em Equipamentos Industriais, a redução de motores e geradores (-28%).

Por outro lado, verificou-se aumento expressivo nas exportações de bens de Informática (+63,8%) e de itens de GTD - Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica - (+48,6%).

Em Informática, notou-se, principalmente, o aumento das exportações de impressoras (+193%) e de máquinas de processamento de dados (+189%). Enquanto que na área de GTD foram observados incrementos significativos nas vendas externas de diversos produtos, como: painéis e quadros (+549%), disjuntores (+591%), torres (+228%), grupos eletrogêneos (+107%), isoladores (+97%), entre outros.

Exportações do Setor Eletroeletrônico - US$

Em relação ao mês imediatamente anterior, as vendas externas recuaram 10,3%, com comportamentos distintos das diversas áreas.

Exportações do Setor Eletroeletrônico - US$


Importações

No mês de junho de 2016, as importações somaram US$ 2,6 bilhões, 5,0% superiores às ocorridas no mesmo mês do ano anterior (US$ 2,4 bilhões).

Esta foi a primeira vez que as importações registraram crescimento em relação ao igual mês do ano anterior, depois de 26 meses apontando quedas consecutivas.

Evolução das Exportações - US$

Este resultado ocorreu devido aos aumentos nas importações de Equipamentos Industriais (+100,9%) e de bens de GTD (+242,6%).

Porém, verifica-se que o crescimento expressivo da área de Equipamentos Industriais ficou mais concentrado em apenas três produtos: aparelhos para filtrar ou depurar gases (+1442%), trocadores de calor (+5042%) e aparelhos para filtrar ou depurar água (+952%), cujos montantes atingiram US$ 111 milhões, US$ 107 milhões e US$ 45 milhões, respectivamente.

É importante destacar que nos três casos, as importações foram pontuais, ocorrendo de forma expressiva apenas no mês de junho de 2016, com incrementos significativos nas importações da China e Coréia do Sul.

Ao excluir esses três produtos, as importações dos demais produtos do setor eletroeletrônico caíram 5,3% em relação a junho do ano passado.

Dessa forma, as importações dos demais itens da área de Equipamentos Industriais (exceto os três citados acima) recuaram 3,7%, e, portanto, a única área que apontou incremento em junho de 2016 foi GTD, principalmente, em função de painéis e quadros (+973%) e de grupos eletrogeradores (+4122%).

Importações do Setor Eletroeletrônico - US$

Ao comparar com o mês imediatamente anterior, as importações aumentaram 23,6%, com taxas de crescimento elevadas nas áreas de Equipamentos Industriais e GTD devido aos mesmos motivos citados acima.

Importações do Setor Eletroeletrônico - US$


Janeiro a Junho de 2016

Exportações

No acumulado de janeiro-junho de 2016, as exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 2,84 bilhões, 1,1% acima das registradas no mesmo período de 2015 (US$ 2,81 bilhões).

Exportações do Setor Eletroeletrônico - US$

Os principais incrementos foram das exportações de bens de Informática (+61,0%), de itens de GTD (+20,3%) e de Equipamentos Industriais (+19,7%).

No primeiro caso, destacaram-se as exportações de impressoras (+159%) e de máquinas para processamento de dados (+65%).

As exportações de bens de GTD contaram com o incremento de painéis e quadros (+284%), que totalizaram US$ 71 milhões.

E em Equipamentos Industriais, os principais destaques foram os aparelhos para filtrar ou depurar gases (+1438%) e aparelhos e dispositivos para tratamento de materiais por meio de operações que impliquem mudança de temperatura (+196%).

Nota-se que as exportações desses dois últimos produtos foram pontuais e a maior parte ficou concentrada apenas em um mês. No primeiro caso, em março de 2016 e no segundo, em janeiro de 2016.

Os Componentes Elétricos e Eletrônicos (-11,7%), foram os itens mais exportados do setor, totalizando US$ 1,18 bilhão, com destaque para os componentes para equipamentos industriais (-6%), eletrônica embarcada (-14%) e motocompressores herméticos (-5%), que, juntos, somaram US$ 763 milhões.

Produtos mais Exportados - US$

Quanto aos destinos das exportações, as já citadas vendas pontuais de aparelhos para filtrar gases e de dispositivos para tratamento de materiais por mudança de temperatura contribuíram com o crescimento de 368,3% nas vendas externas para a China, que aumentaram de US$ 84,4 milhões, no 1º semestre de 2015, para US$ 395,1 milhões, no 1º semestre de 2016.

Com isso, a participação da China no total exportado de produtos do setor passou de 3,0% para 13,9% no período citado.

Exportações do Setor Eletroeletrônico - US$

Com exceção da China, as exportações recuaram para os demais países do mundo, com quedas de -3,8% para os Estados Unidos; -10,8% para a Argentina; -7,5% para os demais países da Aladi exceto a Argentina; -9,4% para a União Europeia; -35,8% para os países da Ásia exceto a China e -15,6% para os demais países.

Mesmo com a queda apresentada, os países da Aladi continuaram sendo os principais destinos das exportações do setor, totalizando US$ 1,2 bilhão.

Importações do Setor Eletroeletrônico  - US$


Importações

No 1º semestre de 2016, as importações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 12,1 bilhões, 31,6% abaixo das ocorridas em igual período de 2015 (US$ 17,8 bilhões), refletindo a queda da atividade do País.

Com exceção de GTD (+14,6%), as demais áreas apresentaram retração nas importações com taxas que atingiram até -45,6%, no caso de Utilidades Domésticas.

Neste caso, observa-se retração nas compras externas de todos os seus segmentos: linha branca (-49%), portáteis (-48%) e imagem e som (-45%).

Importações do Setor Eletroeletrônico - US$

As importações de Componentes Elétricos e Eletrônicos (-36,3%) somaram US$ 6,6 bilhões, representando 55% do total de produtos eletroeletrônicos importados.

Dentre seus itens, destacaram os produtos mais importados do setor, como os componentes para telecomunicações (-45%), semicondutores (-25%), componentes para informática (-43%) e eletrônica embarcada (-18%), que juntos totalizaram US$ 4,6 bilhões.

O resultado de GTD, única área que apontou incremento das importações, contou com os aumentos de 201% nas compras externas de painéis e quadros (US$ 121 milhões) e de 303% nos transformadores (US$ 95 milhões).

Produtos mais Importados - US$

A principal origem das importações de bens do setor continuou sendo os países asiáticos (exceto Oriente Médio), somando US$ 7,8 bilhões, o que representou 64,3% do total.

Importações do Setor Eletroeletrônico - US$

Ressalta-se, porém, que essa participação foi inferior à registrada em janeiro-junho de 2015 (65,7%), em decorrência da redução da representatividade da China, que diminuiu de 38,5%, em janeiro-junho de 2015, para 34,5%, em janeiro-junho de 2016.

Nota-se que com exceção da China, mesmo apontando retração, aumentou a participação das importações dos Estados Unidos (de 11,1% para 12,5%), dos países da Aladi (de 4,1% para 4,4%), da União Europeia (de 16,1% para 16,6%) e dos demais países da Ásia, exceto China (de 27,2% para 29,8%) no total do setor.

Participação das Importações - US$

Saldo Comercial

No acumulado de janeiro-junho de 2016, o déficit da balança comercial dos produtos elétricos e eletrônicos somou US$ 9,30 bilhões, 38% abaixo do registrado em janeiro-junho de 2015 (US$ 14,96 bilhões).

É importante lembrar que, desde junho de 2014, o déficit da balança do setor, no acumulado do ano, começou a registrar resultados abaixo dos apontados nos mesmos períodos do ano anterior.

Este comportamento vem se repetindo a cada mês, consequência da queda das importações que também vem sendo verificada desde 2014.

Balança Comercial - US$

Ao analisar por regiões, a maior parte do déficit ocorreu em função dos negócios com os países da Ásia (US$ 7,31 bilhões), sendo que somente com a China, o saldo negativo alcançou US$ 3,80 bilhões. Ressalta-se que mesmo com a elevada taxa de crescimento das exportações para a China, o déficit com este país continuou muito significativo, uma vez que o volume importado do mercado chinês foi bastante expressivo.

Balança Comercial - US$


 

Os dados detalhados da Balança Comercial de Produtos do Setor Eletroeletrônico para associadas encontram-se em RESERVADO.

Lista de Produtos do Setor Eletroeletrônico

 

Informações Adicionais

Luiz Cezar Elias Rochel

Gerente de Economia

11 2175-0030

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090