Balança Comercial de Produtos do Setor Elétrico e Eletrônico
Julho/2022

Julho de 2022

Exportações

As exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 550,9 milhões em julho de 2022, 12,5% acima das registradas no mesmo mês de 2021 (US$ 489,5 milhões).

Evolução das Exportações - US$

A maior taxa de crescimento ocorreu em Informática (+93,9%). Nesse caso, o desempenho da área foi influenciado pela expansão nas vendas externas de caixas registradoras, que aumentaram de US$ 2 mil em julho de 2021, para US$ 10 milhões em julho de 2022.

Destaca-se que as exportações desses produtos foram destinadas principalmente para o mercado norte-americano.

Exportações do Setor Eletroeletrônico - US$

Verificaram-se também incrementos nas áreas de Telecomunicações (+27,3%), Equipamentos Industriais (+26,1%), Material Elétrico de Instalação (+19,3%), Automação Industrial (+15,8%), e GTD – Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica (+11,8%).

A área de Componentes Elétricos e Eletrônicos registrou o maior montante exportado (US$ 244,3 milhões), com expansão de 3,7%.

Nesse caso, foram observados aumentos nas vendas externas de semicondutores (+75%), componentes para automação industrial (+51%), componentes para material elétrico de instalação (+24%) e eletrônica embarcada (+20%).

Por outro lado, as exportações de Utilidades Domésticas recuaram 19,9%, principalmente em decorrência da redução nas vendas externas de pilhas elétricas secas (-84%).

Ao comparar as exportações de julho de 2022 com o mês de junho de 2022, verificou-se queda de 8,0%, com retração em seis áreas.


Importações

As importações de produtos do setor somaram US$ 3,38 bilhões em julho de 2022, 6,6% acima das registradas no mesmo mês do ano anterior (US$ 3,17 bilhões).

Evolução das Importações - US$

Verificou-se crescimento em cinco das oito áreas do setor, sendo que a maior taxa ocorreu em GTD – Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica – (+136,3%).

Esse resultado foi influenciado pela elevação de 233% nas compras externas de módulos fotovoltaicos, que aumentaram de US$ 119 milhões em julho de 2021 para US$ 396 milhões em julho de 2022.

Também apresentaram incrementos as importações de bens de Informática (+29,7%), Equipamentos Industriais (+13,2%), Automação Industrial (+8,1%) e Material Elétrico de Instalação (2,4%).

Por outro lado, as importações de Componentes Elétricos e Eletrônicos recuaram 9,0% em relação a julho de 2021. Esse resultado ocorreu principalmente devido à redução de 81% nas compras externas de componentes para telecomunicações.

ImportaçõesdoSetor Eletroeletrônico - US$

Verificou-se ainda diminuição nas importações de Utilidades Domésticas (-16,8%) e Telecomunicações (-3,3%), principalmente, devido às quedas nas importações de panelas eletrotérmicas (-51%) e de aparelhos de comutação para telefonia (-78%), respectivamente.

Ao comparar com o mês imediatamente anterior, as importações do setor ficaram praticamente estáveis (-0,5%).


Janeiro a Julho de 2022

Exportações

No acumulado de janeiro-julho de 2022, as exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 3,72 bilhões, 19,1% acima das ocorridas no mesmo período do ano passado (US$ 3,12 bilhões).

A maior taxa de crescimento ocorreu na área de Material Elétrico de Instalação (+55,3%). Nesse caso, o desempenho da área foi influenciado pela expansão de 291% nas vendas externas de fusíveis, que passaram de US$ 2 milhões em janeiro-julho de 2021 para US$ 7 milhões no acumulado dos primeiros sete meses de 2022.

Também foram importantes os incrementos nas exportações de Informática (+49,1%), Telecomunicações (+35,8%), Automação Industrial (+21,1%) e GTD (+7,0%).

As exportações de Componentes Elétricos e Eletrônicos cresceram 10,5%, totalizando US$ 1,6 bilhão. Esse resultado contou principalmente com o aumento nas exportações de eletrônica embarcada (+21%) - segundo produto mais exportado do setor -, que atingiu US$ 425 milhões.

Ainda no que se refere às exportações de Componentes, destacaram-se as vendas externas de componentes para equipamentos industriais (US$ 362 milhões), componentes para material elétrico de instalação (US$ 193 milhões), motocompressores herméticos (US$ 190 milhões), componentes passivos (US$ 101 milhões) e componentes para automação industrial (US$ 92 milhões).

Vale destacar que todos esses itens estão entre os dez produtos mais exportados do setor.

Exportações do Setor Eletrônico - US$

Também foi significativa a elevação de 76% nas vendas externas de motores e geradores, que somaram US$ 452 milhões, tornando-se, portanto, o produto mais exportado do setor. Vale ressaltar que neste mesmo período do ano passado, os motores e geradores ocupavam a terceira posição entre os produtos mais exportados do setor.

Nota-se que este incremento contribuiu com o acréscimo de 44,0% nas exportações da área de Equipamentos Industriais.

Por outro lado, as vendas externas de Utilidades Domésticas ficaram estáveis (-0,1%). Nesse caso, verificaram-se comportamentos distintos entre os produtos da área.

Importações

As importações de produtos elétricos e eletrônicos atingiram US$ 24,56 bilhões no acumulado de janeiro-julho de 2022, resultado 9,1% acima do verificado no igual período de 2021 (US$ 22,52 bilhões).

A maior taxa de crescimento ocorreu em GTD (+95,1%), influenciada principalmente pelo aumento nas compras externas de módulos fotovoltaicos (+150%), que atingiram US$ 2,9 bilhões.

Vale ressaltar que os módulos fotovoltaicos ocupam a segunda posição no ranking de produtos mais importados do setor, ficando depois somente dos semicondutores (US$ 3,9 bilhões).

Destaca-se que o montante importado de módulos fotovoltaicos, desde o mês passado, já superou em apenas um semestre o total importado durante todo o ano de 2021 (US$ 2,3 bilhões).

As importações de semicondutores (+25%) contribuíram com o incremento de 0,5% nas compras externas da área de Componentes Elétricos e Eletrônicos, que totalizaram US$ 12,1 bilhões.

Além disso, as importações de Componentes também contaram com aumentos nas compras externas de componentes para telecomunicações (US$ 1,5 bilhão), componentes para informática (US$ 1,5 bilhão), eletrônica embarcada (US$ 1,4 bilhão) e componentes para equipamentos industriais (US$ 861 milhões).

Observou-se ainda crescimento nas importações de bens de Informática (+21,8%), Equipamentos Industriais (+9,9%), Automação Industrial (+3,3%) e Material Elétrico de Instalação (+3,0%).

Por outro lado, as áreas de Utilidades Domésticas (-17,2%) e Telecomunicações (-3,5%) apresentaram retração nas importações.

No primeiro caso verificou-se diminuição nas compras externas de diversos produtos, tais como: máquinas de lavar louça (-63%), aspiradores de pó (-54%), fornos (-52%), aparelhos de áudio (-36%), panelas eletrotérmicas (-32%), entre outros.

Enquanto em Telecomunicações, o resultado da área sofreu influência das reduções nas importações de aparelhos de comutação para telefonia (-48%) e modem (-18%).

Produtos mais importados - US$


Saldo Comercial

No acumulado de janeiro-julho de 2022, o déficit da balança comercial de produtos do setor eletroeletrônico somou US$ 20,84 bilhões, 7,5% acima do apontado no mesmo período de 2021 (US$ 19,40 bilhões).

Esse resultado decorreu do aumento de 19,1% nas exportações, que somaram US$ 3,72 bilhões e do incremento de 9,1% nas importações, que totalizaram US$ 24,56 bilhões.

Balança Comercial de Produtos Eletroeletrônicos - US$


Os dados detalhados da Balança Comercial de Produtos do Setor Elétrico e Eletrônico para associadas encontram-se no site da Abinee em Acesso Reservado e as séries históricas estão disponíveis em Economia e Estatísticas - Base de Dados Econômicos.

 
 
 
 

Informações Adicionais

Cristina Keller

Assessora de Economia

11 2175-0031

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090