Balança Comercial - Abril/2018

Abril/2018

Exportações

No mês de abril de 2018, as exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 619,8 milhões, 46,9% acima das ocorridas em abril do ano passado (US$ 421,9 milhões).

Este foi o maior montante mensal exportado desde março do ano passado (US$ 684 milhões).

Evolução das Exportações - US$

Destacou-se a expressiva elevação de 253,3% nas exportações de bens de GTD – Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica, que passaram de US$ 33,3 milhões em abril de 2017, para US$ 117,8 milhões, em abril de 2018.

A principal responsável por este resultado foi a significativa e atípica elevação de 2.529% nas vendas externas de grupos eletrogêneos, que aumentaram de US$ 3 milhões, para US$ 82 milhões, no período citado. Ressalta-se que essas vendas foram pontuais, e a maior parte delas foram para a Holanda (US$ 70 milhões).

Exportações do Setor Eletroeletrônico - US$

Também registraram expressivas taxas de incrementos as exportações de bens de Automação Industrial (+73,3%), itens de Telecomunicações (+54,4%) e de Utilidades Domésticas (+51,2%).

Destacaram-se, no primeiro caso, as vendas externas de controladores programáveis (+716%) e instrumentos de navegação (+552%); em Telecomunicações, as exportações de aparelhos de radiocomunicação (+83%) e de cabos (+62%), em Utilidades Domésticas, as vendas externas de fornos (+98%) e de aquecedores elétricos de água (+84%).

Material Elétrico de Instalação (-16,6%) foi a única área que apontou retração nas exportações. A queda de 41% nas vendas externas de disjuntores influenciou esse resultado.

Em relação ao mês imediatamente anterior, as exportações de bens do setor aumentaram 24,3%, com expansão em todas as áreas, com exceção de Material Elétrico de Instalação (-32,4%).

Exportações do Setor Eletroeletrônico - US$

Neste caso também se destacou o incremento nas exportações de bens de GTD (+120,2%), decorrente da já citada elevação nas vendas externas de grupos eletrogêneos (+495%).

Importações

No mês de abril de 2018, as importações de produtos do setor totalizaram US$ 2,7 bilhões, 21,2% superiores às ocorridas em abril de 2017 (US$ 2,3 bilhões).

Importações do Setor - US$

Aumentaram as importações de bens de todas as áreas do setor, com exceção de Telecomunicações (-8,9%).

As importações de Componentes Elétricos e Eletrônicos somaram US$ 1,6 bilhão, com incremento de 12,9% em relação ao igual mês do ano passado.

Destacaram-se as compras externas de semicondutores (+18%), que atingiram US$ 433 milhões.

A maior taxa de crescimento foi de Automação Industrial (+72,9%), com destaque para o aumento de 155% nas compras externas de controladores programáveis. Nota-se que, no mês de abril, estes produtos tiveram taxas expressivas de incremento tanto nas exportações, como nas importações.

Importações do Setor - US$

As compras externas de Utilidades Domésticas e bens de Informática também registraram taxas elevadas de crescimento, que alcançaram 58%, em ambos os casos. Influenciaram esses resultados os incrementos nas importações de aparelhos de áudio (+232%) e de máquinas de processamento de dados (+122%), respectivamente.

A única área a apontar queda foi Telecomunicações (-8,9%), onde foram observadas retrações nas importações de telefones celulares (-13%), aparelhos de radiocomunicação (-48%), de aparelhos de radiodifusão (-39%), entre outras.

Em relação ao mês imediatamente anterior, as importações aumentaram 1,5%, com movimentos diferentes nas diversas áreas do setor.

Importações do Setor - US$

Janeiro a Abril/2018

Exportações

No acumulado de janeiro-abril de 2018, as exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 1,94 bilhão, 4,4% acima das registradas no mesmo período de 2017 (US$ 1,86 bilhão).

Verificaram-se movimentos diferentes das diversas áreas do setor. As maiores altas foram nas exportações de bens de GTD (+32,8%), Informática (+30,6%) e Automação Industrial (+26,0%).

No primeiro caso, destacou-se o já citado incremento nas vendas externas de grupos eletrogêneos, que no acumulado de janeiro a abril de 2018 somaram US$ 110 milhões, resultado 688% acima do igual período do ano passado (US$ 14 milhões).

Exportações do Setor - US$

Ainda referente à área de GTD, vale ressaltar que esse resultado foi suficiente para compensar a retração de 35% nas vendas externas de transformadores, que diminuíram de US$ 61 milhões, para US$ 40 milhões.

A elevação de 115% nas exportações de máquinas de processamento de dados contribuiu para o incremento da área de Informática. E em Automação Industrial, destacou-se a expansão de 345% nas vendas externas de instrumentos para navegação aérea/espacial, que somaram US$ 23 milhões, no período citado.

As exportações de Componentes Elétricos e Eletrônicos alcançaram US$ 882,5 milhões, 14,0% acima das apontadas em igual período do ano anterior. Foi observado incremento de 38% nas exportações de eletrônica embarcada, principal produto exportado do setor, que totalizaram US$ 258 milhões.

Por outro lado, recuaram as vendas externas de Equipamentos Industriais (-32,3%), Material Elétrico de Instalação (-25,7%) e Telecomunicações (-8,5%).

O resultado das exportações de Equipamentos Industriais sofreu forte impacto da retração de 95% nas vendas externas de aparelhos para filtrar líquidos, que passaram de US$ 182 milhões, em janeiro-abril de 2017, para US$ 9 milhões, em janeiro-abril de 2018.

Essa queda ocorreu devido às pontuais e expressivas exportações destes bens para China ocorridas em março do ano passado, que atingiram US$ 175 milhões. Depois desse episódio, as vendas externas retomaram aos patamares de cerca de US$ 2 milhões por mês.

Produtos mais exportados

No caso de Material Elétrico de Instalação, notou-se redução de 45% nas exportações de disjuntores (US$ 10 milhões), e em Telecomunicações, a queda de 37% nas vendas externas de estações rádio base, que recuaram de US$ 41 milhões, para US$ 26 milhões, no período citado.

Importações

As importações de produtos elétricos e eletrônicos totalizaram US$ 10,8 bilhões no acumulado dos quatro primeiros meses do ano, com expansão de 16,9% em relação ao igual período de 2017 (US$ 9,2 bilhões).

Com exceção de GTD e Telecomunicações, as demais áreas registraram incremento nas importações.

Importações do Setor

As compras externas de Componentes Elétricos e Eletrônicos foram responsáveis por 60% das importações totais de bens eletroeletrônicos, atingindo US$ 6,5 bilhões.

Este resultado foi 18,3% acima do apontando em janeiro-abril de 2017, com destaque para os produtos mais importados do setor: componentes para telecomunicações (+16%), semicondutores (+17%), eletrônica embarcada (+25%) e componentes para informática (+24%), que juntos alcançaram US$ 4,7 bilhões.

Utilidades Domésticas apontou a maior taxa de crescimento, atingindo 38,3%, com elevação nas importações tanto de produtos na linha branca (+59%), como de portáteis (+44%), de itens de imagem e som (+28%) e outros eletrodomésticos (+40%).

As importações de bens de Informática aumentaram 29%. O aumento de 82% nas compras externas de máquinas de processamento de dados (US$ 245 milhões) contribuiu com esse percentual.

As demais áreas apontaram incrementos entre 14% e 22%.

Por outro lado, a retração de 8,8% nas importações de bens de GTD foi influenciada pelas quedas nas compras externas de transformadores (-85%), grupos eletrogêneos (-66%), geradores (-47%), painéis e quadros (-41%), entre outros.

No caso de Telecomunicações (-4,1%), foram observadas, principalmente, a redução de 19% nas importações de telefones celulares, a queda 42% nos aparelhos para radiocomunicação, e a retração de 28% nos aparelhos para radiodifusão.

Produtos mais Importados

Saldo Comercial

No acumulado dos quatro primeiros meses deste ano, o déficit da balança comercial dos produtos elétricos e eletrônicos somou US$ 8,85 bilhões, 20% acima do registrado no mesmo período de 2017 (US$ 7,37 bilhões).

Balança Comercial - US$

Este resultado foi consequência do crescimento de 16,9% das importações, que reflete a retomada da atividade econômica.

Ressalta-se que as exportações também foram elevadas neste período (+4,4%), porém vêm apontando comportamento mais irregular, com fortes oscilações a cada mês. Essas variações têm sido impulsionadas por desempenhos pontuais de poucos produtos, porém com montantes significativos que vêm influenciando o total do setor.

Destaca-se, que as exportações, além de ter crescido com taxa menos considerável, também registaram montante menos expressivo do que as importações, portanto, amenizaram pouco a elevação do déficit da balança de produtos do setor.


Os dados detalhados da Balança Comercial de Produtos do Setor Elétrico e Eletrônico para associadas encontram-se em RESERVADO.

 

Informações Adicionais

Luiz Cezar Elias Rochel

Gerente de Economia

11 2175-0030

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090