Avaliação Setorial - 1º Trimestre 2017

Desempenho do Setor

Atividade

O faturamento da indústria eletroeletrônica, no 1° trimestre de 2017, cresceu 3% em relação a igual período do ano passado. Na mesma comparação a produção cresceu 6,5%, conforme o IBGE, enquanto que ocorreu aumento do número de empregados no setor em quase 3 mil trabalhadores nos três primeiros meses do ano.


Variação %

No que se refere ao faturamento, cresceram as áreas de Telecomunicações (+14%), devido especificamente aos telefones celulares (+22%), Utilidades Domésticas (+8%) e Informática (+3%), todas elas preponderantemente caracterizadas como bens de consumo.

Conforme dados do IDC, é possível observar os crescimentos das vendas em unidades de alguns equipamentos destinados ao consumidor, como desktops (+2%), notebooks (+8%) e principalmente, telefones celulares (+25%).

Número de Empregados

Por outro lado, mostraram retração no faturamento, as áreas de Automação Industrial (-4%), Equipamentos Industriais (-6%), típicas áreas de bens de capital, e as áreas de infraestrutura de Telecomunicações (-4%) e de GTD - Geração, Transmissão e Distribuição de Energia Elétrica (-8%).

No caso de Material Elétrico de Instalação (-1%), o faturamento ficou pouco abaixo no 1º trimestre deste ano, em relação ao 1º trimestre de 2016, refletindo, ainda, o baixo nível de atividade da construção civil.

Assim, nos primeiros meses de 2017, após longo período de retração, os indicadores sinalizaram o início de estabilização ou até mesmo a retomada da atividade do setor eletroeletrônico.

Como pode ser observada, a retomada partiu dos setores de bens de consumo, especificamente de telefones celulares, bens de informática e bens eletrônicos de entretenimento.

Mesmo os segmentos de bens de capital do setor eletroeletrônico, apesar de mostrarem queda de faturamento, as informações das empresas do setor obtidas por Sondagem de Conjuntura da Abinee, foram de aumento das consultas para a aquisição desses bens, o que já poderia ser um fator positivo, dando uma visão melhor para o desempenho desses setores no futuro.

Além destes indicadores, neste início do ano, ocorreram ajuste de estoques e melhoria das perspectivas dos empresários do setor em relação ao desempenho futuro da indústria.

Tal comportamento foi reflexo da melhoria das condições econômicas do País, devido aos ajustes promovidos pelo Governo, como controle da inflação, medidas para contenção dos gastos públicos, que influenciou o nível de confiança do consumidor e dos investidores, promovendo um princípio de círculo virtuoso com significativa influência sobre a atividade econômica.

Quanto ao mercado internacional, as exportações, no 1º trimestre deste ano, retraíram-se 1% na comparação com igual período do ano passado, sendo fortemente influenciadas pelas quedas das vendas externas de Equipamentos Industriais (-16%) e bens de Informática (-15%).

As demais áreas mostraram crescimentos significativos, chegando a atingir até 44% nas exportações de bens de Telecomunicações.

Exportações de Produtos

As importações também tiveram reflexo da melhora da atividade do setor no início de 2017, com crescimento de 23%, e especialmente de 32% no caso de Componentes Elétricos e Eletrônicos.

Somente ocorreu retração das compras externas de bens de Automação Industrial (-11%). As importações das demais áreas do setor cresceram de 9% (Informática) a 37% (Material Elétrico de Instalação).

Mercado Oficial


Perspectivas

Para 2017, a média das projeções dos empresários da indústria eletroeletrônica é de crescimento 3% na comparação com o ano de 2016, atingindo R$ 133,4 bilhões.

As exportações deverão ficar estáveis, permanecendo por volta de US$ 5,6 bilhões.

Por sua vez, as importações deverão se expandir 13% no ano de 2017 na comparação com as realizadas em 2016, somando US$ 29,0 bilhões.

Com isso, o déficit da balança comercial de produtos do setor deverá aumentar em 17% neste ano, atingindo US$ 23,4 bilhões.

O número de empregados no setor deverá ter incremento de 1%, passando de 232,8 mil funcionários, no final de 2016, para 236,0 mil, em dezembro de 2017.

Projeções dos Principais

 

Informações Adicionais

Luiz Cezar Elias Rochel

Gerente de Economia

11 2175-0030

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090