Balança Comercial - Janeiro - Novembro/2016

NOVEMBRO DE 2016

Exportações

As exportações de produtos eletroeletrônicos, no mês de novembro de 2016, somaram US$ 434,1 milhões, 23,8% abaixo das ocorridas em novembro de 2016 (US$ 569,4 milhões).

Evolução das Exportações - US$

A maior taxa de retração foi das exportações de Equipamentos Industriais (-72,7%), com destaque para o recuo de 99% nas vendas externas de aparelhos para filtrar ou depurar líquidos, que passaram de US$ 173,5 milhões, em novembro de 2015, para US$ 2,5 milhões, em novembro de 2016.

Ressalta-se que essa queda expressiva ocorreu devido ao montante extremante elevado nas vendas destes bens no mês de novembro do ano passado, resultado pontual e muito superior à média mensal das exportações destes bens nos demais meses do ano, que ficaram por volta de US$ 3 milhões.

Ainda referente aos aparelhos para filtrar ou depurar líquidos, dos US$ 173,5 milhões exportados em novembro de 2015, US$ 170,6 milhões foram vendidos para a China.

As áreas de Telecomunicações (-16,3%) e Informática (-14,8%) também apontaram queda nas exportações, destacando as retrações nas vendas externas de estações rádio base (-84%) e de distribuidores automáticos de papel moeda (-89%), respectivamente.

Por outro lado, foi observado incremento de 51,4% nas exportações de bens de GTD – Geração, Transmissão e Distribuição e Energia Elétrica – que contaram com o incremento nas vendas de transformadores, que aumentaram de US$ 4,6 milhões, em novembro de 2015, para US$ 17,7 milhões no mesmo mês de 2016. Observa-se que essas vendas foram realizadas para diversos destinos tais como: Uruguai, Chile, Paraguai, Trinidade Tobago, Bolívia, México e Peru.

As exportações de Componentes Elétricos e Eletrônicos somaram US$ 213,4 milhões, com crescimento de 17,7% em relação a novembro de 2015, com destaque para o aumento de 55% nas vendas externas de componentes para equipamentos industriais.

Evolução das Exportações - US$

Em relação ao mês imediatamente anterior, as exportações cresceram 1,6%, com comportamento distinto das oito áreas do setor analisadas, cujas variações ficaram entre -19,8% (GTD) e +12,2% (Componentes Elétricos e Eletrônicos).

Evolução das Exportações - US$

Importações

As importações de produtos do setor somaram US$ 2,31 bilhões, no último mês de novembro, 9,2% acima das ocorridas em novembro do ano passado (US$ 2,11 bilhões).

É importante destacar que as importações ocorridas em novembro do ano passado foram muito baixas, representando, naquela época, o menor montante mensal desde junho de 2009 (US$ 1,92 bilhão), período da crise internacional. Portanto pode ser considerada uma base fraca de comparação, o que favorece o crescimento apontado em novembro deste ano.

A queda das importações vem sendo verificada desde abril de 2014, refletindo o baixo nível de atividade industrial.

Evolução das Exportações - US$

No que se refere às importações realizadas em novembro de 2016, as maiores taxas de crescimento em relação a igual mês do ano anterior foram as de áreas de Material Elétrico de Instalação (+34,9%), Telecomunicações (+25,0%) e Componentes Elétricos e Eletrônicos (+17,0%), que contaram com as compras externas de lâmpadas (+104%), telefones celulares (+54%) e semicondutores (+74%), respectivamente.

Por outro lado, a maior taxa de retração foi observada na área de Automação Industrial (-20,3%), destacando a retração de 34% nos sistemas eletrônicos prediais, que passaram de US$ 51 milhões, em novembro de 2015, para US$ 33 milhões, em novembro de 2016.

Evolução das Exportações - US$

Ao comparar com o mês imediatamente anterior, as importações ficaram praticamente estáveis (+0,6%), com incremento em cinco das oito áreas do setor analisadas.

Evolução das Exportações - US$

Janeiro a Novembro de 2016

Exportações

No acumulado de janeiro-novembro de 2016, as exportações de produtos elétricos e eletrônicos somaram US$ 5,09 bilhões, 5,3% inferiores às registradas no mesmo período de 2015 (US$ 5,38 bilhões).

Evolução das Exportações - US$

As exportações de Componentes Elétricos e Eletrônicos totalizaram US$ 2,25 bilhões, 9,3% abaixo do igual período do ano passado. Destacaram-se como principais produtos exportados do setor: componentes para equipamentos industriais (+5%), eletrônica embarcada (-9%) e motocompressores herméticos (-7%).

Evolução das Exportações - US$

Além dos Componentes, recuaram também as vendas externas de bens de Telecomunicações (-16,2%), Equipamentos Industriais (-9,1%), Utilidades Domésticas (-8,6%) e de Material Elétrico de Instalação (-6,3%).

Por outro lado, as exportações de bens de Informática aumentaram 30,4% em relação ao igual período de 2015, atingindo US$ 315,4 milhões, influenciadas pelas vendas externas de impressoras (+107%) e de máquinas de processamento de dados (+52%), que, juntas, somaram US$ 157,9 milhões, representando metade das exportações desta área.

Importações

As importações de produtos elétricos e eletrônicos registraram US$ 23,4 bilhões no período acumulado de janeiro a novem-bro deste ano, 21,4% abaixo das ocorridas em igual período de 2015 (US$ 29,7 bilhões), com queda em todas as áreas.

Como mencionado, a retração das importações vem sendo verificada desde o 2º trimestre de 2014, refletindo o baixo nível de atividade da indústria.

No total do ano de 2016, as importações deverão atingir US$ 25,3 bilhões, voltando aos patamares observados em 2009, período em que ocorreu a crise internacional.

Evolução das Exportações - US$

As importações de Componentes Elétricos e Eletrônicos atingiram US$ 13,1 bilhões, representando 56% do total importado de bens do setor. Este montante foi 23,5% inferior ao registrado nos primeiros 11 meses de 2015.

Entre os itens mais importados, destacaram-se os componentes para telecomunicações (-32%), semicondutores (-3%), componentes para informática (-39%) e eletrônica embarcada (-7%).

A maior taxa de retração foi de Utilidades Domésticas (-34,3%), onde foram observadas quedas nas importações de todos os seus segmentos, como: linha branca (-37,3%), portáteis (-38,0%) e imagem e som (-28,5%).

Observa-se que os dez produtos mais importados do setor recuaram em relação às compras externas realizadas em igual período do ano passado.

Saldo Comercial

No acumulado de janeiro a novembro de 2016, o déficit da balança comercial dos produtos elétricos e eletrônicos somou US$ 18,30 bilhões, 25% abaixo do apontado nos primeiros onze meses de 2015 (US$ 24,36 bilhões).

Ressalta-se que, desde junho de 2014, o déficit da balança do setor, no acumulado do ano, passou a registrar resultados abaixo dos apontados nos mesmos períodos do ano anterior.

Este comportamento vem se repetindo a cada mês, consequência da queda das importações que também vem sendo verificada desde 2014, refletindo o baixo nível de atividade da indústria.

Já as exportações - desde que a taxa de câmbio começou a recuar e situar-se abaixo de R$ 3,50 por dólar, a partir de junho de 2016 - não mostraram mais os resultados positivos que estavam apontando no início deste ano.

Para o ano de 2016, espera-se que as exportações totalizem US$ 5,6 milhões e as importações US$ 25,3 bilhões, o que deverá resultar em um déficit de US$ 19,7 bilhões, 23% inferior ao registrado em 2015 (US$ 25,5 bilhões).


 

Os dados detalhados da Balança Comercial de Produtos do Setor Eletroeletrônico para associadas encontram-se em RESERVADO.

 
 

Informações Adicionais

Luiz Cezar Elias Rochel

Gerente de Economia

11 2175-0030

Informações Imprensa

Jean Carlo Martins

Assessor de Comunicação

11 2175-0099

 
 
Abinee - Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica

Escritório Central: Avenida Paulista, 1313 - 7º andar - 01311-923 - São Paulo - SP
Fone: 11 2175-0000 - Fax: 11 2175-0090